Nas estradas e encruzilhadas da Vida, liberto das roupagens da vaidade e da jactância, tento merecer esta minha condição de ser vivo.

21
Jun 10
Homenagem a José Saramago
 
 

N' «A jangada de pedra» partiste.
Tenebroso é o mar, nós sabemos,
mas, à vela ou à força de remos,
sempre chega quem nunca desiste.
 
«Levantados do chão», nós seremos
a certeza de nós que entreviste
mais além do «Mostrengo» que existe,
porque mais Cabos Não dobraremos.
 
Na memória dos nossos avós,
vem o sonho que apenas se faz
quando um homem tem pão e tem voz.
 
Chegaremos. E tu estarás,
sorridente, no meio de nós,
nesse cais de verdade e de paz.
 
 
José-Augusto de Carvalho
20 de Junho de 2010.
Viana*Évora*Portugal
publicado por Do-verbo às 10:13

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO