Nas estradas e encruzilhadas da Vida, liberto das roupagens da vaidade e da jactância, tento merecer esta minha condição de ser vivo.

18
Jan 12

Foi anunciado com pompa e circunstância um acordo na Concertação Social.
Intervenientes: Governo+Associações Patronais+UGT (União Geral de Trabalhadores).
No acordo assinado há apenas perdas para os Trabalhadores. E porque assim é, o que mereceu a concordância final da Central Sindical  (UGT)?
A História de Portugal e a História do Movimento Sindical Português registarão, para reflexão dos vindouros, a rendição do Povo Trabalhador, sob a assinatura da UGT.

***

Nota importante:
A CGTP (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses) abandonou os trabalhos, recusando, indignada, a rendição.

publicado por Do-verbo às 18:54

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
27

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO